Ser (ou não)

Posted in Uncategorized on outubro 8, 2012 by rjgorosito

Estou sempre querendo alguma coisa.
Vivo daqui pra lá, de lá praqui…
tenho amigos por todos os lados.
Onde chego tenho conhecidos,
sou do abraço, do beijo, do bem querido
sou da rua, da vida, da noite
sou de tudo, para todos…
mas nunca serei de ninguém.
Não que eu queira,
não que eu desista…
mas as pessoas são mesquinhas
possessivas, idólotras, egocêntricas.
Sou da turma da multiplicação.
gosto do que continua, do que aumenta.
Gosto da soma, da distribuição.
As coisas simples são ótimas!
Mas para mim, às vezes, parece pouco.

Anúncios

O tempo

Posted in Uncategorized on outubro 8, 2012 by rjgorosito

O tempo não para.
A gente corre, corre, corre…
Mas o bom mesmo é ficar sentado.
O tempo passa por nós…
Sua força e velocidade não podem ser vistas.
O tempo não para.
Buscamos a felicidade.
Buscamos as alegrias.
Buscamos a eternidade.
Eternamente buscamos…
O tempo não para.
tentamos entender
tentamos evoluir
tentamos ser compreensivos
constantemente tentamos…
O tempo não para,
não se atrasa
e nem chega antes do combinado.

Sobre o tempo

Posted in Uncategorized on setembro 23, 2012 by rjgorosito

 

e quando a saudade aperta o peito
combinada com a ansiedade do novo dia
que chegará diferente e não mais verei a inspiração?
apenas a sentirei comigo
carrego na memória
carrego nos sentidos
carrego na lembrança…
E quando não queremos lembranças?
eu quero o presente futuro
sempre quero alguma coisa
sempre quero tudo
sempre quero mais
mas tudo o que eu quero do passado presente
é apenas o presente que recebi
para o um futuro.

 

me dê o tom

Posted in Uncategorized on setembro 23, 2012 by rjgorosito

Talvez um dia eu te conte ou escreva o porque de tudo.
Os segredos da minha vida…
As minhas histórias vividas…
E como agradeço por isso.
Talvez um dia eu te conte tantas coisas que penso e sei
ou acho que sei.

Talvez um dia, ou uma noite…
com tanto talvez, só tenho uma certeza:
Eu vou adorar este dia!
Sempre estarei por perto para saber de você,
mesmo que me mantenha distante.
E ainda assim, mesmo trancado neste quarto de vidro,
nesta redoma invisível,
clamarei versos e prosas!
Tirarei acordes de um instrumento imaginário!
Farei ao ritmo da batida frenética do coração quando está mais perto de você.
E com o ardor e suor da ansiedade, aí sim…
conseguirei expressar algum som marcante, 
marcado e ritmado,
neste concerto que parece fora do tom.

onde me encontro

Posted in Uncategorized on setembro 23, 2012 by rjgorosito

As noites têm sido longas…
penso, viro e reviro e volto ao mesmo ponto
amanhece!
Os dias parecem intermináveis!
café, cigarro, você, café, você, café
click, você, tecla, você, tel, você
o dia não passa (ainda bem)!
anoitece…
o cansaço chega, mas não veio acompanhado do sono
mais uma noite longa!
penso, viro e reviro e volto ao mesmo ponto
amanhece!
mais um dia interminável!
café, cigarro, você, café, você, café
click, você, tecla, você, tel, você
você, você, você, você, você…
Me perdi entre o dia e a noite
e só me acho em você!

Falamos a mesma língua?

Posted in Uncategorized on setembro 23, 2012 by rjgorosito

Escute garota!
Já disse o que sou
o que quero
o que tenho
Eu te vi, ouvi e senti…
levo comigo seu cheiro e seu beijo.
Fale garota!
O que pensa sobre isso
o que quer com isso
o que tem – a ganhar ou perder – com isso
Você viu, ouviu e sentiu…
deixo contigo todo o meu desejo.
Sinta garota!
O cheiro da sua vontade
o temperatura do nosso encontro
o toque de carinho
nós vimos, ouvimos e sentimos.

refazendo

Posted in Uncategorized on setembro 23, 2012 by rjgorosito

Estranho te ver
queria não te querer
não parece justo e não parece certo,
não se parece nada com o que eu sinto
falo por mim o que vejo em você
vejo em você tudo o que sinto em mim
tão estranho te ver
tão estranho querer não te querer
Me arrisco em um risco
me perco no seu traço
me atiro no seu fogo
me afogo em você
e depois, se assim houver,
refaço tudo ou me refaço.